Mea culpa, mea culpa, mea maxima culpa

Enquanto alguns encarnam com qualquer paulista que apareça, eu, no momento, encarno com os americanos e ingleses e me pergunto: quando eles vão começar a se desculpar e dizer mea culpa, mea culpa, mea maxima culpa?

Ah ta, eles entregaram a soberania ao Iraque mas não parece no mínimo ridículo o fato de que o atual governo não possa desfazer nenhum contrato (com empresas americanas) feito pelo governo provisório (americano)?

Aliás, o que é que os ativistas de direitos humanos têm feito ultimamente? Cadê aqueles que vieram inspecionar prisões brasileiras? Onde eles estavam passando férias durante os últimos 14 meses?

One Response to “Mea culpa, mea culpa, mea maxima culpa”

  1. Pordeus says:

    Rapaz, os EUA são a “potência” do mundo, right? Então podemos dizer que eles gerenciam o mundo, cierto? Bem, em um dos cursos que fiz escutei o professor falar que um mal gerente não assume a culpa nos problemas e sempre acusa os subordinados… sacou a idéia?

Leave a Reply