Eu estou é saindo de menos

Vou te contar… às vezes eu imagino que a trilha sonora da minha vida não poderia passar sem “The Offspring – Pretty Fly (for a white guy)”. Ontem foi um exemplo clássico de um momento em que essa música soaria alto, numa sucessão de flashes de cenas de comédia pastelão. E tudo isso por que eu não queria, não podia, não me permitiria passar uma única sexta-feira em casa.

Eu já devia ter previsto. Quem é D’Artangnon sem Athos, Porthos e Aramis? O que é o Acquaman sem os outros Superamigos? Quem sou eu para achar que eu me daria bem saindo só para a inauguração de uma boate e nova, onde só rolaria música eletrônica? Quem? :shock:

Confesso que as minhas expectativas não estavam muito altas. Não tinham como estar. Tudo que eu queria era, mais uma vez, escutar um bom “tunts-tunts”, só, na minha, como tantas vezes eu fiz em Fortaleza. Inevitavelmente eu encontraria o clássico tipo de público que sempre freqüenta esses cantos, na clássica distribuição 4 cuecas para 1 calcinha, e quanto a isso eu não esperava surpresas. O que eu não esperava, no entanto, era encontrá-los em um número tão reduzido.

Eu devia ter previsto, eu devia ter pressentido que as coisas iam ser ironicamente decepcionantes. Eu não devia ter sequer tirado o pé para fora do carro. Devia ter seguido para os locais de sempre. Mas nããããããão, :cool: eu tinha que inventar de ir para mais uma furada! Recapitulando: à 1 da manhã praticamente não havia carros estacionados em frente à casa, ao entrar eu dei de cara com a porta de vidro, ao tentar ir no banheiro masculino fui impedido porque uma menina estava trancada lá dentro (?!), e de todas as 25 pessoas que estavam no estabelecimento, contando com a equipe de apoio, de bar, seguranças e tudo mais, eu era o único sujeito que não sabia os nomes de todos os outros 24 presentes. Será que tinha algo de errado? O ápice da noite foi quando eu, fatidica e completamente sóbrio e desanimado às 2:30 da noite, ainda cogito tentar a sorte em outro canto! Não apenas cogito como me dirijo para lá. Convenhamos, no auge da repescagem eu ainda ia ter cara de preparar a vara, colocar a isca e esperar que alguma coitada ainda mordesse a minha linha? Coitada e embreagada, diga-se de passagem, porque, na repescagem, as sóbrias ou foram embora copos atrás, já devidamente acompanhadas, ou não vão se submeter ao vexame de ser fisgada na repescagem.

É… um dia eu aprendo. Espero. ;-)

5 Responses to “Eu estou é saindo de menos”

  1. Betinho says:

    Rodrigo disse “Daqui a 1 mês, será eu”. Tadinho

  2. uahauhah! Essa eu pagava para ver: Rodrigo indo só pra luta.

    Se bem que indo para a Orbita, por exemplo, não tem como ele não encontrar alguém conhecido!

  3. Pordeus says:

    “não pudia”?!?!?!?! Huahauhauah! Tu num aprende!!!

  4. Pordeus says:

    “às 1 da manhã praticamente não haviam carros estacionados”. Porra, só ai vc cometeu dois erros!! Huahauah!

    Ei, sacanagem minha ficar mostrando seus erros :-) foi mal!

    E sobre o post, po, apelou hein?! Repescagem, 2h30 e tal?!?!

  5. [ironia] Que é isso Daniel: se o melhor que C tem para falar são correções, quem sou eu para reclamar :-) [/ironia]

Leave a Reply