Eu não sei pq eu tento…

Sabado a noite foi um inferno. Não reclamo de sair só: de uma maneira estranha eu até gosto. Não reclamo de não ser carona e não poder beber o tanto que eu queira. Não reclamo de não fazer juz às credênciais de queridinho não leogarotando praticamente nada. Agora, não tolero ter que esperar. Não tolero atrasos, principalmente quando eu paguei, e muito, pelo evento. 1:30 da manhã e ainda não tinham começado as apresentaçôes dos DJs. Música de elevador tocando – era pra dormir?! Ah! Sangue sobe e, tendo o que fazer no dia seguinte, volto para casa completamente frustrado – irado.

Mas o que aconteceu ontem, hoje, perdeu completamente a importância: reagi a um assalto. Foi meio besta, mas nunca reagira a um assalto, pricipalmente quando quem estava sendo assaltado era outra pessoa. Pior que não fiz completamente nada pra ajudar o pobre coitado do menino que perdeu a bicicleta… Digo, corri atrás do cara, gritei o “Pega ladrão!” mas dava para ter metido porrada. Dava?! Dava. “Mocinha”. Curisidade: o assalto foi a 10 metros da portaria do quartel do corpo de bonbeiros, onde estava tendo um campeonato de Kung-fu.

Cabeça quente, frustrações martelando, nada como um bom CD pra tentar mudar o humor. Os escolhidos foram os fulanos do “Sapatos Bicolores”. Muuuito bom o som deles. Quem se interessar, tem um artigo sobre eles aqui, outro aqui e aqui. A gravadora dos caras é a Monstro Discos. Tem até uma seção de MP3 por lá. vale a pena dar uma conferida. Pela que não tem material dos caras.

One Response to “Eu não sei pq eu tento…”

  1. Betinho says:

    Sem comentário esse episódio

Leave a Reply